Blog

exercicios joelhoQuando um paciente sofre com problemas nos joelhos chega a cogitar a cirurgia como primeira opção para o tratamento. Mas há muitos casos em que a necessidade de procedimentos invasivos é inteiramente descartada. Sessões de fisioterapia e exercícios específicos de fortalecimento podem auxiliar o paciente sem a necessidade de submetê-lo a algum procedimento cirúrgico.

Muitas pessoas não sabem, mas a atividade física é uma grande ferramenta que ajuda na prevenção de muitas doenças, e com os joelhos não é diferente. Ela pode ser considerada a melhor opção de proteção à articulação. Existem quadros de pacientes em que os exercícios físicos não irão resolver o problema geral, mas podem auxiliar bastante no alívio de sintomas, como dores, fraqueza e rigidez na região do joelho.

Sempre com a supervisão de um bom profissional, o paciente pode ser orientado à prática de um programa de exercícios específico para suas necessidades e limitações. Para isso, ele deve ser avaliado por um médico especialista, a fim de que a atividade não resulte em malefícios, ao invés de efeitos positivos à articulação do joelho.

Alguns exercícios que podem ser frequentemente orientados:

Agachamento: esse é um dos principais exercícios para fortalecer os joelhos.

Como fazer: mantenha o abdômen contraído, a cabeça erguida, as costas retas durante a realização da série. Deixe as pernas abertas e os pés a uma distância igual à largura dos ombros, braços e mãos esticadas para frente. Nesta posição, desça bem devagar até que os joelhos se dobrem em um pouco menos de 90º, inspirando o ar enquanto se agacha. Retorne para a posição inicial, expirando.

Adução de quadril: prepare uma esteira ou um colchonete para este exercício.

Como fazer: deite-se de lado, apoiando-se com o cotovelo direito no chão. Mantenha uma perna estendida e flexione a outra. A perna que está estendida deve ser elevada com o pé apontando para frente. A seguir, desça a mesma perna, mas sem encostá-la no chão. Depois disso, faça a mesma série com as posições das pernas e dos cotovelos invertidas.

Flexão de pernas em pé: você vai precisar de um par de tornozeleiras para realizar esse exercício. E também de algum material para se apoiar, como um cabo de vassoura.

Como fazer: fique em pé e se segure no material de apoio. Dobre um dos joelhos para trás até que o calcanhar alcance a área do bumbum. Por fim, volte a perna para a posição inicial e refaça o movimento com a outra perna também.

Elevação de pernas: você também vai precisar de um par de tornozeleiras.

Como fazer: deite-se com as costas no chão e deixe os braços estendidos ao longo do corpo. Você vai, então, flexionar uma das pernas, apoiando o pé no chão e estender a outra perna com o pé apontando para o teto. Desça a perna, estendendo-a. Troque a posição das pernas e refaça o movimento.

Exercícios de Pilates: os exercícios de Pilates são bastante indicados à prevenção e também tratamento de problemas nos joelhos. Eles atuam de modo a aliviar as dores e ajudam, sobretudo, no fortalecimento da musculatura das regiões envolvidas, desenvolvem a flexibilidade e o controle motor do paciente.

Há um grande repertório de exercícios de Pilates que visam funcionalidade, organização e fortalecimento global. Os exercícios proporcionados pelo método não de baixo impacto, sem oferecer sobrecarga à região acometida por dores. Os diferentes movimentos têm foco na amplitude articular, no alongamento e reforço muscular, fundamentais para a prevenção dos sintomas dolorosos. O paciente realiza todos os exercícios em associação com movimentos respiratórios, coordenação, concentração, equilíbrio mental e corporal. E o atendimento é personalizado, respeitando o ritmo de cada indivíduo, as necessidades e limitações de cada um.

Cuidados recomendados na prática de exercícios físicos:

A atividade física é muito importante para auxiliar no fortalecimento do joelho. Mas antes de iniciar a prática de qualquer exercício, o paciente deve passar por uma avaliação médica para a liberação. Os exames realizados pelo médico ajudarão a identificar a causa da fraqueza da articulação, a fim de prescrever o melhor tratamento, assim como o tipo de atividade física mais indicada. Séries ou programas de exercícios também só podem ser orientados por um especialista, que identificará a frequência e a intensidade permitida ao quadro do paciente.

Dessa forma, a prática de exercícios físicos em casa e por conta própria pode ser muito arriscada. Sem a supervisão de um profissional, como o instrutor físico, o paciente não saberá as técnicas corretas de movimentação, o que pode implicar no aumento de chances da ocorrência de lesões durante os exercícios. Se um exercício não for executado de forma correta, os joelhos podem acabar sobrecarregados ou machucados. Então, ao invés de fortalecê-los, o paciente pode acabar deixando-os ainda mais fracos.

Fonte: Instituto Trata

Acesso ao Clube